Semeando

Alguns amigos da família Angatu perguntam onde compro as mudinhas de orgânicos que planto. Pensei: eu não compro. Se fosse comprar, creio eu, o faria nas Feiras de Orgânicos, por confiar na origem, mas, por enquanto, sempre plantamos de sementes.

Hoje em dia, está mais fácil encontrá-las, pois a Isla Sementes tem uma linha de sementes sem agrotóxicos. Está grafada como “sem defensivos”, termo de que não gosto, pois o uso das palavras, a escolha que fazemos, tem muita intenção. Defensivo não, é veneno, agrotóxico mesmo.

Além das sementes da Isla, que achamos facilmente em supermercados e lojas que vendem produtos para jardinagem, compramos, também, sementes direto do produtor na Sul Ecológica, sobre a qual já falamos aqui.

Mais ainda, também plantamos a partir de sementes retiradas dos hortifrutis que compramos para consumir e a partir das sementes produzidas por nossos próprios pezinhos. Assim se deu com o espinafre, a rúcula, a alface e a mostarda, que, após o período de colheita e consumo, ficou na terra gerando flores e sementes, as quais retiramos e plantamos num ciclo sem fim.

Nossos pezinhos de maracujá, os tomates cereja, a abóbora tipo cabotiá e o manjericão roxo também foram plantados a partir daqueles que compramos nas feiras e separamos as sementes.

Eu, particularmente, acho que assim é ainda mais maravilhoso: semear, ver crescer, cuidar, regar, proteger; consumir, deixar brotar, retirar as sementes e ver brotar novamente! Tudo de bom!

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s