Comida de Chef na cozinha da vó!

Vi, certa vez, em material sobre a cultura orgânica de alimentos, um ex-produtor convencional dizendo que a sua vida havia mudado com a agroecologia por diversos motivos, mas, também, porque ele não sabia bem explicar, mas as pessoas interessadas no assunto e que buscam isso para a sua vida pareciam ter uma energia diferente: “pessoas que olham nos olhos, que se interessam pelo outro e pelo mundo. São pessoas com uma conversa interessante”. Achei essa forma de falar sobre o que o cultivo de orgânicos lhe trouxera para a vida belíssima.

IMG_1066
O sobrado onde fica localizado do Bistrô da Vó Mercedes ®SKLindemann

Essa é a mensagem que me vem à cabeça para escrever sobre o Bistrô da Vó Mercedes.

Desde que inaugurou, em agosto de 2015, eu queria conhecer. Falava para a minha filha, que conduz o carro que passa em frente ao local todo os dia pela manhã, ao me levar para o trabalho, que podíamos visitar juntas. E eu nem tinha conhecimento do fato de que o Bistrô da Vó Mercedes serve orgânicos. Mas, sabe como é, a energia do lugar…

Aline é uma jovem mulher, bióloga com mestrado em ecologia, neta da Vó Mercedes – que foi quem lhe passou o gosto pela culinária, e que encontrou, no amor e no sonho, Werner, que compartilha de ideais de sustentabilidade. Os dois escolherem o sobrado, em pleno Centro Histórico da capital, para montar o bistrô, utilizando, o máximo possível, soluções ecológicas na reforma do local, e o sistema de crowdfunding (financiamento coletivo) para finalizar os últimos detalhes. Pena que eu soube tarde demais do financiamento. Acho maravilhoso esse sistema e teria o maior prazer em ter colaborado.

Na página do crowdfunfing eles começavam com a seguinte afirmação:

“No tempo das nossas avós, a comida fazia bem, nutria e cuidava. Com o surgimento da ‘Revolução Verde‘, a prática monoculturista, os agrotóxicos e os fertilizantes industriais fizeram com que a comida perdesse essa função. Venenos, fungicidas, conservantes, corantes e aditivos fazem com que o nosso prato pareça cada vez mais com um experimento químico.”

IMG_1067
O sobrado onde fica localizado do Bistrô da Vó Mercedes ®SKLindemann

Eu concordo muito contigo, Aline. Foi assim que, finalmente, em dezembro de 2015, fui conhecer o lugar, voltando, até agora, para mais um almoço e um jantar.

Cheguei para um almoço, num ensolarado dia de semana, em que o Bistrô oferecia o menu estampado no quadro aí ao lado.

O lugar é pequenino e aconchegante, bem como costumo gostar. Menu fixo a R$ 24,00, incluindo um pequeno buffet de saladas orgânicas, um prato principal e água sem gás ou aromatizada. Caso queira acrescentar a sobremesa do dia (acrescente!), sai por R$ 27.

Nesse dia, havia, no buffet de saladas, opções de folhas verdes, uma cumbuca com manga, brócolis e cebolas assadas, com brotos. À disposição, potinhos com sal, chia e uma redução de balsâmico com mel, além de azeite de oliva Andorinha orgânico. As saladas não são muitas, mas são deliciosas. Fiquei na água, como bebida, provando a saborizada que, nesse dia, contava com alecrim, mas a carta de bebidas é extensa – sucos, cervejas, vinhos, chás e até refrigerantes orgânicos!

De prato principal pedi a opção com carne (embora a vegetariana também estivesse apetitosa): fettuccine caseiro, com ragu de carne e brotos. A atenciosa Amanda, que estava me atendendo, chamou, nesse momento, o responsável por essas maravilhas, o chef Jonas Moroszczuk que veio conversar comigo. Fiquei encantada com um broto que nunca havia visto, de folhas cor de vinho, ao qual Jonas me apresentou: brotos de amaranto. Saboreei cada pedacinho do meu fettucine, que é “bem servido” (porção generosa) e pedi, claro, a sobremesa. O mousse de chocolate amargo (feito como o chocolate AMMA, orgânico e salpicado com cumaru), com os brotos lindos e saborosos e o toque de wassabi era a glória.

Resultado? Apaixonei. Fiz uma refeição completa, deliciosa, em apresentação artística, ritmo slow food, sendo muito bem atendida, escutando música boa, em volume adequado, numa casa preparada com amor para nos receber e que prioriza, tanto quanto possível, os ingredientes orgânicos. Total, com os 10% do serviço que paguei feliz da vida, R$ 30,00. Voltei outra vez para almoçar e uma terceira vez para jantar. E estou só começando…

  • Bistrô da Vó Mercedes
R. Duque de Caxias, 550 – Centro Histórico, Porto Alegre – RS, 90010-280

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s